Luis, 37 anos, Sumaré/SP

Olá, meu nome é Luís Paulo, vou fazer 38 anos em fevereiro (2010) e moro em Sumaré, região metropolitana de Campinas. Não fumo, não bebo e posso me considerar um atleta amador de mountain bike e ciclismo de estrada, que são esportes incríveis. Também gosto de correr e quero voltar a fazer natação, pois ainda quero participar de um triatlo! Quando comecei a freqüentar a academia, em maio de 2006, e após muita insistência de um colega de trabalho, eu estava pesando 137 quilos, 11 meses depois, após muita atividade física e pouca comida, cheguei aos 81 quilos. Tenho 1,75m de estatura e atualmente meu peso varia de 88 a 90 quilos, mas meu objetivo é chegar novamente aos 82 quilos.

O que te fez querer emagrecer?
Bem, eu era muito complexado e tinha vergonha de ir a lugares públicos, tinha vergonha de sair com a família, de andar pelas ruas, mesmo porque, geralmente após andar por três ou quatro quarteirões, tinha que parar e sentar em algum lugar até que as dores nas costas passassem. Sentia falta de ar enquanto dormia, acordava várias vezes na madrugada totalmente sufocado. Sentia dores no peito e fadiga generalizada, estava morrendo aos poucos. Eu era cmuito frustrado e percebia isso em todos os momentos, principalmente quando entrava em uma loja e não conseguia comprar uma roupa. Eu era um verdadeiro maltrapilho, vivia com as mesmas roupas, muitas vezes roupas rasgadas ou furadas. Outra coisa frustrante era aos domingos assistir o Esporte Espetacular e pensar que jamais iria poder correr, jogar futebol com os amigos, pedalar e etc. Pensar em tentar emagrecer, claro que eu pensava, mas pelas minhas proporções, pelo meu tamanho, aquilo era um sonho completamente impossível. Mas o ponto alto dessa transformação toda foi mesmo à insistência do meu amigo, em acompanha-lo na academia!

Qual o método que você escolheu e por quê?
Em 1994, aos 22 anos, eu pesava 74 quilos, estava sempre praticando alguma atividade física, pedalando ou jogando futebol com os amigos. Em 1996, quando me formei no colégio técnico, eu estava pesando 96 quilos, foi a primeira vez que engordei exageradamente e já não praticava mais atividade física como antes. Um dia, ao assistir um vídeo no qual eu aparecia sem camisa, fiquei em pânico devido ao meu tamanho e decidi que iria emagrecer, voltei a fazer atividade física novamente e controlar a boca. Minha mãe tinha uma esteira em casa e eu a levei para o meu quarto onde assistia tv e fazia caminhada ao mesmo tempo. Além da esteira, eu fazia caminhada no Centro Esportivo aqui de Sumaré, em volta do campo. Num período de três meses cai de 96 para 80 quilos, mas infelizmente, minha alegria durou pouco e em 1997, eu já estava ficando gordinho novamente, talvez por ser ansioso demais. Estava desempregado, e isso me desmotivava muito em relação à prática esportiva, e ainda, aumentava meu apetite. A última vez em que joguei futebol, foi logo que meu filho nasceu, em outubro de 1998, depois disso, nunca mais joguei. A partir daí comecei a engordar, engordar e engordar cada vez mais. Voltei a trabalhar, no entanto, continuava gordinho e não conseguia mais emagrecer! Os anos foram passando, passando e eu engordando cada vez mais, sempre me sentindo muito frustrado com tudo e sempre evitando encontrar antigos amigos e amigas na rua, porque eu tinha vergonha que me vissem daquele jeito. Pois bem, assim que cheguei pela primeira vez na academia, em maio de 2006, o professor veio falar comigo e então, deixei bem claro que minha intenção era tentar emagrecer, que a princípio, eu não iria fazer musculação, iria fazer somente esteira! A musculação comecei a fazer alguns meses após ter eliminado vários quilos.

Como foram suas primeiras idas à academia? Como foi a eliminação de peso? Sentiu muitas dificuldades?
Nos meus primeiros dias de academia estava morrendo de vergonha, pois ali não tinha nenhum outro obeso como era o meu caso. O professor me orientou sobre o funcionamento da esteira e lá fui eu. Percebia pelo reflexo da porta de vidro que as pessoas ficavam me olhando com um certo espanto. Minha vontade era sair dali “correndo” e nunca mais voltar. Mas não foi isso que eu fiz. Tive que mudar a forma de pensar na marra, que vencer meu próprio preconceito, pois até então minha cabeça, meu coração me diziam que eu jamais voltaria a ser uma pessoa normal como qualquer outra, que eu jamais emagreceria e que eu iria morrer daquele jeito. Nos três ou quatro primeiros meses, eu ia à academia totalmente contrariado, não tinha a menor vontade de ir, mas acabava indo. Para piorar ainda mais as coisas, o meu colega, aquele que foi o maior incentivador de um dos acontecimentos mais importantes da minha vida, simplesmente parou de ir depois do terceiro dia. Parece até piada não é mesmo?

Acreditaram em você no começo? Alguém te apoiou?
Olha, no começo, mesmo com o apoio da minha família, nem eu acreditava em mim, ainda mais depois do meu amigo ter desistido! Então pensei em desistir também. Ir sozinho à academia? Não mesmo, já era... Vou desistir! Mas, todas as tardes quando saia do trabalho e seguia à academia, ia o caminho todo cantarolando: você não vai desistir, você não vai desistir, você vai continuar e vai conseguir. Repetia isso várias vezes e também pedia forças superiores para me ajudar a prosseguir, que não me abandonasse. Meus pedidos foram atendidos com certeza, pois continuei e continuei! Logo na segunda semana resolvi me pesar e vi que tinha eliminado 7 quilos! Nossa foi a maior alegria! Simplesmente serviu para me motivar ainda mais. Mas nem tudo foram flores, pois, lembra daquela porta de vidro, que eu via o reflexo das pessoas e etc? Pois é, às vezes eu via meu reflexo ali e ficava imaginando quanto tempo eu levaria para eliminar aquela barrigona. Para piorar ainda mais, o vidro que ficava do meu lado esquerdo, parecia que me deixava ainda mais gordo. Às vezes eu ficava em pânico e desanimado, e foi justamente ai que me veio a idéia de começar a fazer uma dieta radical; não fui ao médico e não tive nenhum tipo de orientação, o que não é recomendado, simplesmente parei de comer. Para não dizer que eu não comia nada, comia durante o dia todo de duas a três barras de cereais e bebia muita água. Somente de noite após a academia é que eu tomava uma sopa de legumes batida no liquidificador. Nossa, era uma tortura! Cortei também doces, frituras e refrigerantes, e assim foi, continuei firme e forte! Não parava com a esteira enquanto minha camiseta gigante e furada, não ficasse totalmente molhada de suor, e assim foi, emagrecendo a cada semana. Logo pensei que dava pra fazer algo mais, então passei a ir ao trabalho caminhando, toda manhã caminhava de 45 a 50 minutos. Já era a caminhada de manhã, dieta durante o dia, esteira e spinning de tarde, e a sopa de legumes de noite. E assim fui, emagrecendo bem, as pessoas da academia vindo me parabenizar, dizendo que quando me viram chegar, não acreditavam que eu ficaria mais do que uma semana treinando. Aos poucos fui aumentando o tempo e a velocidade na esteira, e continuei emagrecendo, estava realmente empenhado a cada dia. Nessas alturas não sentia mais dores nas costas, não sentia falta de ar, e as roupas estavam ficando maiores ainda. Logo pensei que dava pra fazer algo mais, então passei a ir ao trabalho de bicicleta, mas não sem antes passar na academia e fazer 40 minutos de esteira. Também passei a me dedicar à musculação, e nessas alturas já era a pedalada e a esteira de manhã, dieta durante o dia, musculação, esteira e spinning de tarde, e a sopa de legumes de noite. Maravilha, nem acreditava no que estava acontecendo. Depois de uns quatro meses, já tinha perdido uns 30 quilos, então comecei a tentar correr. A primeira vez dei somente uns cinco ou seis passos correndo, mas como tudo balançava, fiquei com vergonha e parei. Finalmente, o dia que eu consegui correr pela primeira vez depois de quase nove anos, corri por aproximadamente 10 minutos. Assim fui, aumentando o tempo e a velocidade na esteira, sem contar que nessas alturas já ia à academia por prazer, já tinha se tornado um habito em minha vida. Muitas pessoas vinham falar comigo, vinham me parabenizar e elogiar, pois, quando me viram chegar pela primeira vez, sinceramente não acreditavam que eu ficaria por muito tempo! Até colocaram uma foto minha na entrada da academia, me parabenizando pelo rápido emagrecimento!

Qual foi a sensação ao sentir que finalmente estava emagrecendo?
Nossa, foi a melhor sensação possível! Sempre que eu passava em frente de alguma vitrine, ficava me olhando e comparando. Era realmente uma felicidade sem igual! Caramba, estava conseguindo!

E quanto ao colega que o convidou para ir à academia e acabou desistindo, conversou com ele sobre o seu emagrecimento?
Após alguns dias de sua desistência, ele foi transferido para outra unidade de trabalho em uma cidade distante, eu nunca mais o vi e ele nem faz idéia de como estou atualmente! Ainda quero poder encontra-lo e agradece-lo pela insistência em me levar à academia!

Quais mudanças na sua saúde você sentiu após o emagrecimento?
As mudanças foram várias, não somente em se tratando de saúde, mas também na questão de sociabilidade! As dores no peito pararam, o cansaço também parou, comecei a fazer novas amizades, as roupas serviam finalmente, enfim, só alegria e muita disposição!

O que faz agora, que antes nunca pensaria em fazer?
Participar de corridas de mountain bike, e chegar na frente de outros atletas que muitas vezes tem metade da minha idade e pesam 20, 25 quilos a menos do que eu!

Quais exercícios físicos você faz atualmente? Como eles contribuem para sua manutenção de peso?
Atualmente faço praticamente os mesmos que fazia antes, ou seja, corro na esteira, faço aulas de spinning, pedalo na ergométrica e faço musculação! Além disso, treino de speed e mountain bike nos finais de semana! Quando ando de mountain bike, geralmente em percurso de terra, ando de 40 a 50 quilômetros, mas quando ando de speed, ando na Rodovia dos Bandeirantes e geralmente, algo entre 60 e 90 quilômetros.

Teve algum tropeço no meio do caminho?
Tive sim, na verdade não foi bem um tropeço! Com o passar do tempo, além de fazer esteira e spinning, passei a fazer também natação, e depois, jiu-jtsu! Já tinha alcançado meu objetivo, já estava participando de corridas de mountain bike, enfim, treinava mesmo pra valer! Acontece que, comecei a me dedicar mais à musculação, e desta forma, ganhei massa magra, fiquei mais forte... Só que meu peso aumentou e meu psicológico, ficou muito confuso! Embora os professores me falassem que eu tinha aumentado meu peso, não significava que eu tinha engordado, pois o músculo pesa mais do que a gordura! Continuei treinando bastante, todos os dias da semana, e aos sábados ou domingos, eu pedalava com os amigos! Não havia descanso, então acabei entrando em um “overtrainning”, um excesso de treinamento, o que me desmotivou muito, pois não queria saber de fazer mais nada! Uma personal me recomendou ficar uma semana longe da academia, sem nenhuma atividade física e então, voltar do zero novamente. Fiz isso, e quando voltei, voltei aos trancos e barrancos, meu peso tinha aumentado novamente, mas mesmo assim, lá estava eu determinado a continuar minha trajetória! Desencanei, passei a treinar moderadamente, comer normalmente também, e mesmo assim, consegui diminuir meu peso!

Como está sua relação com seu corpo agora? Está satisfeito ou ainda pretende mudar alguma coisa?
A minha relação com meu corpo é a mesma, sempre me policiando! Não estou satisfeito com meu corpo, já estive bem melhor quando cheguei abaixo dos 85 quilos, mas isso está na minha meta para janeiro de 2010! Quero voltar novamente a ficar abaixo dos 85 quilos e para 2010, conquistar meu primeiro pódio em um corrida! Torçam por mim...

Como está se alimentando agora? Muito diferente da época do emagrecimento?
Pois é, é justamente esse o meu problema atual, a alimentação! Apesar de eu me policiar absurdamente, nem sempre dá para segurar a boca! Não cometo mais exageros como antigamente, exageros no sentido de ficar sem me alimentar, me alimento normalmente hoje em dia! Mas é isso ai, não pode relaxar e descuidar, tento evitar frituras e refrigerantes.

Tem alguma dica para aquelas pessoas que querem emagrecer e ainda não conseguiram um estímulo?
A se tenho! Primeiramente dê um grito bem alto e com bastante raiva, um grito de liberdade: ahhhhhhhhhhhhhhh! Em seguida, vá para frente do espelho, olhe nos fundos dos seus olhos, te encare e grite novamente: você vai emagrecer sim, você vai ter que emagrecer, eu vou emagrecer! Extravase, destrua as muralhas que te aprisionam, destrua seu preconceito, liberte-se e corra em busca de sua felicidade. Mude sua forma de pensar, mude sua forma de agir e acredite de verdade que você é capaz de mudar sua vida, seja na alegria ou na tristeza, faça chuva ou faça sol, faça frio ou faça calor. Acredite nisso, não deixe para começar uma dieta ou para começar as atividades físicas depois das festas de Natal e Ano Novo, comece já, agora mesmo e você vai conseguir. Este será um grande desafio, se você conseguir vencê-lo nesses dias de festa, terá dado um grande passo!

E para aquelas que já estão em processo de emagrecimento?
Para as pessoas que estão em processo de emagrecimento, parabéns, vocês já devem ter passado por muito do que eu passei, pelas dificuldades e alegrias! Não deixem de compartilhar suas experiências com o máximo de pessoas que vocês puderem.


Alguma coisa mais que você queira contar? Que seja importante? Ou que foi no processo de emagrecimento?
Bom, gostaria de dizer a todas as pessoas que estão na batalha contra a obesidade, que tenham paciência, tenham calma, concentrem-se em seu objetivo, mudem seus hábitos, comam com moderação e pratiquem atividade física! Essa prática prolongará sua vida! Vamos lá, mãos a obra! Dêem o grito de liberdade e literalmente corram em busca do seu objetivo, pois ele está pronto para te receber e te fazer feliz! Gostaria também de agradecer a você Elisiane, pela entrevista e pela sua grande iniciativa! Continue empenhada e determinada em busca de sua felicidade também. Para as pessoas que queiram deixar alguma mensagem de incentivo, para as pessoas que queiram compartilhar sua experiência, ou até mesmo perguntar alguma coisa, façam através do meu orkut! Feliz 2010, um 2010 com muitas conquistas, incluindo a do emagrecimento!






"Sempre sofri com a obesidade desde criança. Na adolescência fui cheinha mas tinha o corpo bonito, cintura fina, quadris largos, não era exatamente uma GORDA. Me casei aos 18 anos e engravidei logo depois. Engordei 17 Kg na primeira gravidez. Quando meu filho estava com 7 meses engravidei novamente. Nessa segunda gravidez engordei 19 Kg, não conseguindo emagrecer tudo, ficando com 70 Kg. Passados alguns anos comecei a engordar sem parar chegando aos 84 Kg e acabei engravidando de novo com esse peso. Engordei 25 Kg nessa gravidez indo parar nos 105 Kg. Durante a amamentação eu consegui emagrecer praticamente tudo, achando que seria fácil chegar aos 70 Kg novamente, mas o que aconteceu foi justamente o contrário, engordei ainda mais chegando no ápice de 115 Kg. Nesse período da minha vida, alegrias e esperanças já não existiam mais. Em 2007 meu marido foi fazer um curso no Rio de Janeiro, já estava deprimida por outros problemas e com a ida dele para lá, cheguei ao fundo do poço. Sabia que precisava de ajuda, mas como já havia tentado de tudo para emagrecer, remédios, médicos, Vigilantes do Peso, outros tipos de reuniões, enfim não tinha mais esperanças. Diante desse quadro resolvi fazer um checape para ver como eu estava e a médica foi clara comigo: estava em um quadro de depressão, com pressão alta, triglicérides alto, e colesterol no limite. Ela disse “Você precisa se amar, se cuidar! Estava obesa e com a auto-estima lá embaixo. Sai dali disposta a mudar. Por quatro meses tomei fluoxetina para acalmar, era preciso, fui mudando uma coisinha aqui outra ali e comecei a ver resultados, que a muito tempo não via, mais precisamente a 10 anos.
Não posso deixar de dizer que ter fé em Deus fez toda a diferença, sei que Ele me abençoou e me ensinou a me amar de verdade. Hoje colho os resultados dessa mudança, 34,0 Kg a menos. Louvo á Deus por ter me transformado em uma nova mulher, com a mente e o corpo em sintonia. a reeducação alimentar mudou minha vida, nasci de novo há 2 anos atrás." (Post do Diário da Sandra)


Sandra Cristina Pereira Silva, 41 anos, Contagem/MG


Peso inicial: 115 KG em 03 de Setembro de 2007.


Peso atual: 80 kg


O que te fez querer emagrecer?

Poder ser igual a todo mundo. Fazer coisas normais, como ir ao clube, ao cinema, a festas, viajar... Queria que as pessoas me olhassem com olhar normal e não de crítica. Estava com minha saúde em risco, com depressão, pressão alta, triglicerídeos alto, e muitos quilos á mais. Enfim, queria viver.


Qual o método que você escolheu e por quê?

Reeducação alimentar, pois queria reaprender a comer, tudo do zero, tudo novamente. Queria emagrecer devagar sem pressa, mas para sempre.


Como está sendo a eliminação de peso?

Agora dei uma estabilizada, parei de emagrecer. Preciso continuar firme pois ainda faltam 10 kg.

Sente muitas dificuldades?

No começo sentia bastante, mas minha força de vontade foi maior. Passei maus momentos, não foi fácil, mas sempre que tinha uma recaída começava tudo de novo. Recomeçar sempre, desistir jamais!!


Já pensou em desistir?

Nunca!!!


Acreditaram em você no começo? Alguém te apoiou?

Não. Venci com a ajuda de Deus. Tudo que consegui foi porque Deus teve misericórdia da minha vida e me tirou do buraco onde me encontrava. Temos que emagrecer por nós mesmas. Ninguém vai emagrecer por nós. Nada vai deixar de acontecer porque estamos de dieta. Nós é que temos que seguir firmes no nosso propósito de ter saúde, e o emagrecimento é só consequência de novos hábitos.


Você pratica exercícios físicos?

Sim. Caminhadas e agora musculação.


O que você pensa quando se olha no espelho?

Me acho linda e as vezes nem acredito que eu consegui. Foi uma vitória muito grande na minha vida. Me emociono sempre que vejo minhas montagens.


Qual a sua meta de emagrecimento?

Emagreci 35 kg e agora faltam 10 kg.


Tem algum plano pra quando atingir sua meta final?

Sim. Vou fazer curso de nutrição. Quero montar uma clinica de ajuda as pessoas que querem emagrecer com reuniões e palestras.


Conte alguns sonhos que você pôde realizar durante seu emagrecimento.

Comprei minha primeira bota de cano alto, usei suquini que a muito tempo não usava, comecei a usar só roupas novas e bonitas e sandálias de salto alto que não usava há bastante tempo também. É tudo maravilhoso!!


O que não pode faltar na sua alimentação?

Cereais, frutas, legumes, muita água e um docinho ligth amoooo!!


Você possui algum auxílio no emagrecimento? Comunidades, amigos etc.

Sim, as comunidades de emagrecimento me ajudaram muito! Tive apoio de pessoas que emagreceram muitos quilos e nunca me deixaram desistir.


Tem alguma dica para aquelas pessoas que querem emagrecer e ainda não conseguiram um estímulo?

A minha dica é mudar de hábitos devagar, sem pressa, vivendo 1 dia de cada vez, mudando a cabeça e o comportamento em relação a comida. Não é fácil, mas também não é impossível. Sempre falo que se na minha situação consegui, qualquer pessoa consegue, afinal não sou melhor que ninguém. Acredite em você!


E para aquelas que já estão em processo de emagrecimento?

Não desistir nunca!!! Seguir sempre em frente, não importa a situação. Se caiu num dia, levanta no outro e recomece sempre. Errar é humano e faz parte do novo aprendizado.


Alguma coisa mais que você queira contar?

A melhor coisa do mundo é se sentir vitoriosa. Saber que você está simplesmente colhendo os frutos do seu esforço e que apesar de tudo valeu á pena. Se olhar no espelho e gostar da imagem refletida e aprender a ser amar, não tem preço.


Como se sente servindo de exemplo e ajudando a tantas pessoas?

Me sinto feliz e tenho o maior prazer em ajudar. É maravilhoso poder mostrar para as pessoas que elas são capazes de vencer. Agradeço à Deus pela oportunidade de poder modificar e pelo controle diante da comida.



"Ontem me vi num espelho lá no meu curso, um espelho que estava meio distante, achei estranho. Eu estava sentada numa cadeira, e vi que não tinha aquela banhazinha que antigamente aparecia sobre o coz da calça quando eu sentava, fiquei observando os braços fininhos, do jeito que eu imaginava quando sonhava em ser magrinha, mas que não sabia que eu já era. Tenho ainda muita dificuldade de me enxergar como sou, afinal faz quase um ano recém que tenho IMC normal, e passei a vida toda obesa, acho que ainda não caiu a ficha, mas quando eu usava roupa justa antigamente, colocava a bolsa no colo quando sentava com vergonha da barriga, agora não precisa mais, minha barriga não dobra quando eu sento, isso é muito legal!" (post do diário da Samantha em 27 de agosto)...

"Ontem tive uma bela surpresa. Peguei o espelho grande e fui olhar minhas pernas, só de calcinha. Às vezes eu faço dessas pra parar de neuras, olhando minuciosamente meu corpo no espelho consigo me convencer de que não sou mais gorda, às vezes custo a acreditar. Olhando minha bunda e minhas pernas procurei algo e não achei: celulite! Nossa achei que tava ficando vesga. Peguei a câmera fotográfica, tirei fotos da bunda e das coxas, frente e verso. Realmente elas não estavam lá. Apertei o músculo e elas apareceram, aff! Mas só pelo fato delas não ficarem imensas saltadas rindo da minha cara me deixou mega feliz. Agora sim me animo a ir a praia. Acho que foi a clara do ovo. Foi a única modificação que fiz na minha alimentação os últimos dias. só sei que to mais firme e com menos celulite, e um pouquinho menos paranóica pq parei de contar calorias (acreditem, já fui bem pior)". (post do diário da Samantha em 29 de agosto).

Samantha Brião Porto, 25 anos, Pelotas/RS

Peso inicial: 78,5kg em novembro de 2007

Peso atual: 48kg

O que te fez querer emagrecer?
Acho que todo mundo que emagreceu vai responder a mesma coisa. É uma série de fatores que vão acumulando, acumulando, e um determinado dia a gente não agüenta mais aquela situação e resolve mudar.
Posso citar várias desvantagens da obesidade, como não encontrar roupa do meu tamanho, dores nas costas e articulações, inchaço, dificuldade de respirar e de dormir, dificuldade de caminhar, baixa auto-estima, mas claro que teve algo que foi a gota d’água.
Tirei uma fotografia no dia da apresentação final do meu projeto da faculdade e vi o quanto estava imensa. A gente vai engordando gradativamente e não percebe a dimensão do problema. Eu não me via tão gorda assim, só consegui ver o meu tamanho quanto tirei aquela foto. E não era só gordura, eu estava mal vestida, mal cuidada, cabelo, pele, tudo sabe? Percebi como tinha me deixado de lado e fiquei muito deprimida. E logo vinha minha formatura e fiquei pensando como ficariam feias as fotos do meu álbum... Foi um incentivo para que eu começasse a tentar emagrecer. Eu sabia que em dois meses, o tempo que faltava pra minha formatura, eu não ia conseguir emagrecer muito, mas pelo menos o meu rosto estaria mais fino e não ficaria tão feio com a toga.

Qual o método que você escolheu e por quê?
Eu fui mudando de método durante o processo, na verdade. Fui aprendendo aos poucos através da internet, e também através da resposta do meu próprio organismo, o que eu poderia mudar e melhorar para continuar emagrecendo. Eu já tinha uma idéia de como proceder porque fiz tratamento com nutricionista dos 8 aos 16 anos. Procurei a nutricionista de novo aos 23 e ela me disse: não tenho muito o que te dizer, afinal já te ensinei tudo! Então só fui tirando dúvidas com ela, mas criei meu próprio cardápio.
Primeiramente eu cortei frituras (nunca gostei muito de fritura mesmo), evitava doces, parei de tomar Nescau, diminuí pão, arroz, parei de comer bauru, aumentei a quantidade de salada do meu prato, e comecei a fazer caminhadas na esteira, aos poucos, até completar duas horas de caminhada por dia.
As modificações que fiz na minha alimentação foram muitas e gradativas, as principais foram: passei a usar fibra de trigo, parei de usar óleo no preparo da comida, passei a usar uma colher de chá de azeite na salada, comecei a usar alimentos integrais como arroz integral, pão e biscoito integral, granola, copiei em um papel as calorias correspondentes de todos os alimentos que eu costumava comer, e comecei a contar as calorias, ficando sempre entre 1000 e 1200 kcal por dia, comecei a comer mais proteína da soja, e clara de ovo para evitar a flacidez, comecei a comer no máximo de 3 em 3 horas, passei a levar na bolsa sempre kits de emergência para não ter desculpa de comer mal fora de casa (barra de cereais ou proteínas, mariola light, porções pequenas de chocolate, como batom, por exemplo),
Resolvi criar meu próprio método porque não queria emagrecer com sacrifício e engordar tudo de novo. Queria comer coisas saborosas, queria algo que fosse permanente na minha vida, e também não queria ficar doente. Sempre que mudava meu cardápio dava uma passadinha na nutricionista para ela me dizer o que poderia ser melhorado, se faltava algum nutriente.

Como foi a eliminação de peso? Sentiu muitas dificuldades?
Minha eliminação de peso foi devagar, perdi 30 kg em 20 meses. No primeiro ano perdi 20 kg e os outros dez no ano seguinte. Senti mais dificuldade do que quando eu era mais nova e fazia dietas, mas hoje vejo que foi muito melhor eu ter emagrecido devagar. Deu tempo de me acostumar com os novos hábitos, e também deu tempo de minha pele se contrair, graças a Deus não fiquei com pele sobrando, que era um dos meus medos.
Tive várias fases de platô, passei meses sem perder uma só grama, mesmo fazendo tudo direitinho, isso era muito desestimulante. Mas aprendendo a driblar meu metabolismo através do “dia do lixo” consegui voltar a emagrecer.

Pensou em desistir no caminho?
Pensar em desistir não, mas algumas vezes achei que não ia conseguir mais. No início eu não tinha muitas perspectivas, e depois, durante os momentos em que meu peso estacionava, eu ficava muito chateada achando que não ia conseguir emagrecer mais.
Acreditaram em você no começo? Alguém te apoiou?
Acho que a única pessoa que acreditava que eu conseguiria foi a minha mãe, ela me deu muita força e me puxou muito a orelha pra que eu tomasse uma atitude. Acho que ela acreditava mais em mim do que eu mesma. Ela me conhece, sabe que quando me proponho a um objetivo vou até o final.
Você fez exercícios físicos durante o emagrecimento?
Eu fiz caminhadas, mas acho que se eu tivesse feito musculação teria tido resultados melhores.

Como manteve sua RA aliada ao vegetarianismo?
Acho que ser vegetariana até ajuda. Pode prestar atenção, a maioria das comidas engordativas têm carne. Minha preocupação sempre foi comer quantidade suficiente de proteínas e de ferro, e para isso minha nutricionista teve papel importantíssimo.

Está satisfeita com seu corpo atual?
Totalmente. Minha auto-estima melhorou tanto que passei a gostar até daquilo que antes eu considerava defeito.

O que te vem à cabeça quando pensa que está com o mesmo peso que tinha aos 8 anos de idade?
Que eu fui doente a vida toda e nem sabia.

Como está sendo a sua manutenção de peso?
A manutenção é um desafio. Eu gosto de comer. Eu adoro doce. Isso não vai mudar. O que eu posso fazer é encontrar alternativas de emagrecer os meus pratos. Tenho receio de recuperar o peso que perdi, então procuro estar sempre controlando, quando emagreço como mais um pouquinho, quando ganho peso malho mais e controlo a comida, e por aí vai.

Você tinha algum sonho ou desejo para realizar após o emagrecimento? E já realizou?
Eu sempre quis ser magrinha, usar manequim 36, roupas tamanho P. A primeira vez que vesti roupa tamanho 36 fiquei louca de medo de não servir, e ficou meio largo ainda, a primeira coisa que pensei foi: obrigada Senhor por isto tudo.

O que não pode faltar na sua alimentação?
Vou te contar os alimentos que consumo. Leite desnatado, iogurte light, biscoito ou torrada integral, barra de proteína, feijão, granola, muita clara de ovo, muita abóbora (possui apenas 20kcal por 100g, como de várias formas, aprendi com a Lucília Diniz a fazer uns chips com abóbora que ficam parecidos com batata frita, também como muito abóbora cozida com leite e adoçante), farelo de trigo, espinafre, alface, tomate, proteína da soja texturizada, azeite de oliva, brócolis, chuchu, couve, repolho. De frutas como muito mamão, maçã, morango, pêra, às vezes como banana, mas o que como todos os dias mesmo é o mamão porque ajuda no funcionamento do intestino. Compro um chocolate que vem separadinho em porções de 50g, que possui apenas 50kcal cada um. Também como mariola light quando dá vontade de comer doce. Adoro temperos, minha comida é muito temperada.

Tem alguma dica para aquelas pessoas que querem emagrecer e ainda não conseguiram um estímulo?
O depoimento de pessoas comuns como nós, que não são artistas, não têm tratamentos caros nem fizeram cirurgias, é uma prova de que com força de vontade e muita paciência e perseverança é possível emagrecer com saúde e se manter magro.
Mas para aquelas pessoas que me perguntam de onde tirei forças, o que posso dizer é que a força não vem de mim, mas sim de Deus. O emagrecimento não foi nem de longe a conquista mais difícil da minha vida, e em todos os momentos difíceis que passei, em que eu tinha medo de não conseguir, em que eu perdia as esperanças, colocava-me nas mãos de Deus. Eu orava e dizia: Senhor, eu não consigo mais, eu sou humana e fraca, mas se é da tua vontade que eu consiga, dá-me forças. E inexplicavelmente as coisas se tornavam mais simples.
Sou uma pessoa muito religiosa. Acho que tudo na vida tem um propósito. Acho que as dificuldades que enfrentamos são pontes pra nos aproximar de Deus. Assim acontece com a doença, com todos os sofrimentos humanos. Aprendemos que temos limites e que somos fracos, sim, mas que convidando Deus para entrar nas nossas vidas todo fardo fica menos pesado. Naqueles momentos em que você estiver compulsivo, que as pessoas zombarem de você, rindo da sua cara, ou em qualquer dificuldade que você tiver na sua vida, ore. Acredite, não há ferramenta mais poderosa. Tudo é possível quando se crê. Peça ajuda de Deus, confie nEle, entregue-se nas mãos dele, e ele te dará forças para ser vitorioso em todas as coisas.

E para aquelas que já estão em processo de emagrecimento?
Para quem está emagrecendo, cuide da sua saúde. Nada adianta emagrecer rapidamente com dietas malucas e não ter saúde para desfrutar de suas vitórias. O caminho é mudar de hábitos. Às vezes as pessoas me dizem: agora tu não estás mais de dieta não é? As pessoas não entendem que não é assim que funciona. Eu não vou voltar a ter a mesma rotina que eu tinha na época que eu estava obesa, nunca mais vou poder comer daquela forma senão obviamente engordo. Eu me reeduquei. Hoje posso comer mais quantidade, porque já cheguei ao peso que eu queria, mas minha alimentação tem qualidade. Como aquilo que vai me dar prazer, mas que também vai trazer os nutrientes necessários a minha saúde. É essa mentalidade que as pessoas que estão emagrecendo, ou que já emagreceram devem ter, para que possam manter isso.
Alguma coisa mais que você queira contar?
Pontos chave que aprendi no meu emagrecimento. Fibras, muitas fibras. Ajudam no funcionamento do intestino e aumentam a saciedade (você demora mais a sentir fome). Pão integral, arroz integral, fibra de trigo. A linhaça é boa, mas cuidado com ela porque é muito calórica, e tem menos fibras que a fibra de trigo. Por isso prefiro a fibra de trigo. Varie a alimentação para não enjoar. Procure contar quantas calorias consome pelo menos no início, para ter uma idéia de compensação. Se comer algo calórico em uma refeição, na próxima prefira alimentos mais leves. Olhe o valor nutricional dos alimentos. Alguns alimentos normais são menos calóricos e mais baratos do que os que se dizem lights. Se mesmo comendo direitinho não conseguir emagrecer mais, não se desespere. Aumente a quantidade de exercícios, e coma de 300 a 500kcal a mais um dia da semana, para acelerar o metabolismo. Se começar a sentir flacidez, coma clara de ovo, faz milagres. Beba bastante líquido, às vezes a pessoa confunde sede com fome. Diminua o óleo.

Como foi ser capa da revista Sou + Eu?
Foi uma experiência muito interessante, aprendi muito com isso. No início fiquei meio assustada, não acreditava que fosse verdade. É claro que a auto estima vai lá em cima, entrar naquele monte de loja chique que nunca entraria, vestir as roupas e as vendedoras não acreditarem que um dia fui gorda, fotografar, me senti a Gisele!
Mas passando o deslumbramento e colocando os pezinhos no chão percebi que tudo aquilo tinha um propósito maior. É muito importante mostrar pras pessoas através do meu testemunho que elas podem. Mostrar pras pessoas que me acham forte que a força vêm de Deus. Fui instrumento dEle pra mostrar para as pessoas que a fé transforma o físico e o espiritual das pessoas. Aconselhar, ajudar as pessoas a terem mais saúde, é muito gratificante. Mas nada disso seria possível se Deus não tivesse permitido. A glória não é minha, mas sim dEle, sou apenas instrumento.



Elenir da Rosa, 30 anos, Farroupilha/RS

Peso inicial: 112 kg em 26/01/2009

Peso atual: 61 kg

O que te fez querer emagrecer?

Nossa foram tantas coisas... Bem, eu tinha dificuldades para caminhar devido ao excesso de peso, sem fôlego, dores nas costas e pés. Eu não me sentia mais como mulher, era infeliz com minha aparência, era totalmente sedentária. Todos me diziam: “olha que rosto lindo que ela tem pena que é tão gordinha”. Lembro-me de quando eu estava pesando mais que o dobro de meu marido, ele pesava 55kilos e eu 112k, muitos que não nos conheciam perguntavam se ele era meu filho, eu estava cansada de me sentir frustrada com tudo. Depois que meus pais morreram por causa de má alimentação e minha irmã por causa de obesidade mórbida eu comecei a refletir sobre tudo, sobre os anos que perdi estando infeliz comigo mesma. No ano passado, quando fiz a minha viagem de natal, vi que eu já não era só uma gordinha e sim uma doente, pois não pude sair da casa da minha sogra, eu estava inchada demais e nem caminhar conseguia, então passei só fechada em casa e estraguei as férias de todos... Hoje se eu contasse tudo ficaria muito tempo... E não tinha mais roupas para usar, nada me servia mais, e era tudo número 52 e não servia. Cada tristeza eu me afundava mais em comer e comer, acho que vegetei e não vivi por muito tempo. Eu estava tão feia, tão desleixada, meus cuidados comigo eram péssimos. Em casa vivia no sofá e tinha que pagar para alguém limpar minha casa pois eu não conseguia nem varrer. Somando tudo isso e mais um pouco que esqueço de falar agora, me fez querer realmente mudar a minha vida definitivamente, eu sempre dava desculpas e dizia que amanhã e amanhã, mas o amanhã para mudar nunca acontecia, precisou eu levar um choque na vida, para realmente querer e fazer acontecer. Decidi escrever um novo capitulo, escrito pelas minhas metas e meus objetivos alcançados, no começo nem eu acreditava muito em mim, mas fui me dando provas que era capaz e segui adiante.


Qual o método que você escolheu e Porque?

Eu já tinha tomado remédios, já tinha feito muitas dietas malucas ao longo de muitos anos e sempre com fracassos, então eu sabia que para ter um emagrecimento duradouro e definitivo eu precisava comer alimentos saudáveis. Então comecei a fazer pesquisas na internet e li por acaso sobre a reeducação alimentar, na hora eu disse é isso que quero para mim, é isso que preciso, algo que eu possa adaptar com minha vida e com o que disponho em casa no momento, em relação a alimentos e tal. E assim comecei reduzindo porções e colocando alimentos mais saudáveis a mesa. Eu jamais segui cardápios prontos em todo meu emagrecimento, fiz realmente uma reeducação. Não tomei chás pois não curto muito, nem remédios nem nada, foi só alimentação mesmo e exercícios.


Como foi a eliminação de peso? Sentiu muitas dificuldades?

Dificuldade mesmo foi nas duas primeiras semanas, nas quais lutei muito contra minha vontade de comer tudo o que eu visse na frente. Me sentia triste de não comer, mas percebia que a cada dia as minhas roupas estavam ficando menos apertadas. Então foi isso que me motivou a prosseguir e agüentar. Depois dessas duas semanas comecei a caminhar e foi automática a sensação de bem estar que ao longo do tempo comecei a sentir cada vez mais, então as dificuldades viraram minhas aliadas. Eu fui me próprio incentivo para continuar e vibrava com cada kilo, cada grama perdido, pois a minha saúde era impecavelmente melhor, comecei a gostar e realmente me amar.


Pensou em desistir no caminho?

Jamais. Tive muitos conflitos e momentos de fraqueza sim, mas desistir não. Isso não estava no meu vocabulário. Minha vontade era muito grande em mudar minha vida e eu colocava isso em cima de qualquer obstáculo que aparecesse.


Acreditaram em você no começo? Alguém te apoiou?

Capaz! Riram muito! Ninguém acreditava em mim, nem eu mesma acreditava, então era normal eles não acreditarem e não me apoiarem. Meu marido, ótimo cozinheiro, começou a fazer pratos cada dia mais saborosos, queria ver até que ponto eu aguentaria e mostrei que eu iria lutar e vencer, não cai em suas ciladas e ele, vendo que era para valer começou a me ajudar e muito. Todos começamos a mudar a alimentação, aqui em casa tudo mudou para todos, esta muito melhor assim.


Você fez exercícios durante a RA? E continua fazendo?

Sim. Comecei a caminhar, depois comecei a correr e agora, faço isso e mais academia e musculação. Com certeza os exercícios ligados à Reeducação Alimentar nos dão ótimos resultados.


Como se sentiu ao atingir sua meta de 63 kg?

Eu chorei muito, pulei de felicidade, eu gritava dentro de casa '' eu consegui'' ''eu consegui'' '' eu consegui''! Sai rua afora e fui pulando até a na minha sobrinha. Temos praticamente a mesma idade, somos como irmãs e entrei na casa dela, perguntei se as crianças estavam dormindo e ela disse que não, então comecei a gritar '' eu consegui'' e ela me disse você chegou no seu objetivo, parabéns você merece... Nossa esse dia foi muito especial para mim, pois eu não tinha idéia de quando seria, mas tinha a certeza que um dia eu chegaria lá, e cheguei. Quando vi os 63kg na balança tive uma grande sensação de dever cumprido, passou tudo novamente na minha cabeça, desde o inicio. Lembrei do frio que passei no inverno saindo para caminhar, lembrei de tudo e disse para mim mesma '' eu consegui'', venci eu mesma, valeu a pena tudo, tudo, tudo! Meus filhos queridos diziam pra mim: “mãe você conseguiu, você conseguiu, um dia este dia ia chegar e chegou” e pulavam comigo.


Como surgiu a idéia de acompanhar seu emagrecimento através de vídeos?

Eu comecei a procurar amigos no Orkut que estivessem emagrecendo e comecei a entrar em comunidades e a fazer pesquisas, assim encontrei a minha musa inspiradora, foi o primeiro vídeo de emagrecimento que vi, foi o da Milla que tinha eliminado 36k. Eu assistia e chorava muito e dizia que um dia seria eu ali, um dia seria eu que estaria fazendo vídeos de antes e depois. Quando eu eliminei 12kilos e fiz minhas fotos de antes e depois disse para mim mesma vou fazer um vídeo para eu ver e me incentivar e fiz. Eu assistia todos os dias e via a diferença e me alegrava muito. De tempos em tempos fui fazendo outros e me motivava mais e mais. Quando cheguei nos 36k eu mandei recado para a Milla mas ela nunca me respondeu, mas já conversei com ela e já contei que ela foi minha musa, ela é um amor. Quando fiz o de 40k a menos, muitas pessoas começaram realmente a me conhecer e a conhecer minha história foi muito legal. Meu último vídeo de 50k a menos foi a realização de um sonho conquistado, eu sou realizada.


Fale um pouco sobre a sua comunidade no Orkut, Reeducação Alimentar.

A comunidade não era minha, mas eu era apaixonada por ela e postava sempre. A dona não estava mais ligada à comunidade na época e passou ela para mim, nossa eu fiquei muito feliz, pois a comunidade tinha tudo a ver comigo. Infelizmente, a comunidade estava totalmente parada e eu precisei trabalhar muito para recuperar os membros e fazê-la ativa novamente, mas valeu muito a pena. Ajudei muitas pessoas e muitas também me ajudaram. Tenho um carinho enorme por essa comunidade, ela cresceu muito em poucos meses, adoro nossa linha de trabalho em relação aos objetivos e postagens. Eu me dediquei muito a fazer ela crescer sim, mas foram os ótimos membros que fizeram ela ser o que é hoje, é uma ótima comunidade. E eu participo de muitas mas nenhuma com o afeto que tenho nessa. É gostoso quando colocamos ali nossas alegrias e até as tristezas, pois temos apoio e compreensão.

Como se sentiu sendo capa da revista Sou + Eu e também de ter sido convidada para tantas entrevistas?

Algo que eu jamais imaginaria em minha vida era ser capa de alguma revista, eu me senti muito feliz e realizada em poder mostrar minha história para muitas pessoas que não acreditavam que poderiam sim mudar sem remédios ou cirurgias. Ser convidada para as revistas me fez sentir um imenso orgulho de mim e de minha luta, foi uma sensação maravilhosa e indescritível.


Muitas pessoas te admiram atualmente por sua garra e força de vontade, como se sente servindo de exemplo para tanta gente?

Eu me sinto a pessoa mais feliz do mundo, pois houve uma época que nem eu acreditava em mim e tinha uma vida vazia e sem sentido, mas eu decidi mudar e lutei até vencer, acreditei na minha capacidade e mudei a minha história de vida, então se ajudo alguém direta ou indiretamente com minha mudança de vida, isso só vem a completar a felicidade e realização que tenho hoje em dia.


Tem alguma dica para aquelas pessoas que querem emagrecer e ainda não conseguiram um estímulo?

Sim. As pessoas têm que entender que para eliminar peso ou mudar qualquer coisa na sua vida depende somente delas mesmas e de sua dedicação. Nada acontece sem esforço e força de vontade, esperar acontecer um milagre não mudará as suas tristezas, mas se você optar e acreditar que pode sim fazer acontecer, tudo melhorará na sua vida e as mudanças vão acontecer. Basta realmente querer e colocar em prática suas vontades, mesmo com obstáculos, focado nas suas metas e objetivos você vencerá, pois estará determinado a fazer o que é melhor para você.


E para aquelas que já estão no processo de emagrecimento?

As pessoas que estão em fase de emagrecimento e já saborearam o gostinho da vitória almejada, tem que star sempre em alerta constante, pois em muitos momentos de desanimo se voltam para a antiga alimentação que os levou ao excesso de peso, temos sempre que nos auto analisar e refletir sobre o que queremos em nossas vidas, se é para mudar para melhor que isso seja passado por cima de qualquer tristeza ou problema diário que vier para esta pessoa. Ter sempre um foco em suas metas e saber que seu caminho já foi traçado, que só dependerá de suas atitudes a total realização de seus objetivos, manter-se com força de vontade e estimulado nem sempre é fácil, mas é possível se nos esforçarmos para isso.


Fique à vontade para falar o que quiser.

Eu gostaria de frisar as pessoas que só uma alimentação equilibrada e saudável já mudará as suas vidas para muito melhor, mas somando isso a uma atividade física agradável o resultados será muito maior, pois mexer o corpo faz bem para o corpo e também para a mente, e isso contribuirá para uma alimentação regrada e organizada, pois os exercícios físicos nos dão uma grande sensação de bem estar que colabora com nossa eliminação de peso e controle alimentar.


O que não pode faltar na sua alimentação?

Eu não fico sem pão de jeito nenhum, pão é sagrado, mas no meu dia a dia muitos itens são importantes, não fico sem leite, iogurte, minhas fibras, saladas e legumes, uma carne magra, barras de cereais e frutas.


E agora que você está linda e magra, quais são seus planos pro futuro?

Meu plano em relação a minha aparência é de realizar as cirurgias reparadoras para retirada do excesso de pele que fiquei em relação a minha perda de peso, este é um grande sonho. Em relação a minha vida em si é manter-me saudável e com a qualidade de vida que conquistei, com boa alimentação, exercícios e a felicidade reconquistada. Dar continuidade ao apoio que dou as pessoas da minha comunidade e no meu blog, para assim poder ajudar de alguma forma a mudar a vida de muitas pessoas, incentivando a boa alimentação e a pratica de exercícios físicos.


Pretende fazer alguma cirurgia estética?

Sim preciso fazer varias cirurgias reparadoras, por causa do meu emagrecimento fiquei com grande quantidade de excesso de pele, na qual terei que me submeter a cirurgias plásticas.


Ajude a Elenir a realizar o sonho das cirurgias plásticas, faça seu depósito de qualquer valor na conta Banco do Brasil, Agencia 0486-3, Poupança 30.039-X

Participe também da comunidade de apoio às cirurgias da Elenir:

http://www.orkut.com.br/Main#Community?rl=cpp&cmm=96049293


"A primeira coisa que eu gostaria de postar aqui é que cada um tem sua maneira de pensar e agir, não só a respeito da aparência física, saúde e tudo que engloba isso.
Enquanto pessoas me criticavam pelo excesso de peso, outros queriam ajudar, porém, enquanto não partiu de mim mesmo olhar no espelho e chegar à conclusao de que aquele corpo nao era o que eu realmente queria, nada aconteceu. Um dia me vi com 28 para 29 anos, medindo 1,64 e 127 KILOS, tomei a decisao de MUDAR DE VIDA. Claro que pela aparência, mas muito mais pela saúde. Todo caminho tem seus espinhos e obstáculos, porém se consegue com muita DETERMINAÇÃO e sem jamais perder o FOCO.
Quando falo FOCO, falo em traçar um objetivo e segui-lo sem desviar, você nunca chegará ao norte indo para o sul, você pode até chegar, mas o caminho é muito mais longo. Essa história de que sou pesado pois meus ossos são pesados ou eu tenho tendência, é hereditário, eu não como nada e engordo, isso é tudo papagaiada. Se você REALMENTE quiser fazer você faz! Nosso corpo é o nosso maior bem, é o nosso "templo sagrado". Temos 24 horas por dia para cuidarmos dos nossos afazeres, e nosso corpo? Nossa saúde? Nossa vida? Nosso corpo é uma locomotiva que puxa "N" vagões, partindo desse princípio, com muita garra e vontade eu VENCI! E se eu venci, você que lê esse post COM CERTEZA também PODE! ATITUDE, GARRA, PERSEVERANÇA e FOCO! Você é muito mais forte do que imagina. O que precisa? COMEÇAR AGORAAA! Levante dessa cadeira e comece hoje! Não deixe pra segunda feira, comece HOJE! Esse é o seu momento, essa é a sua hora!" (Trecho retirado do Diário do Neto na comunidade do Orkut "Reeducação Alimentar", postado em 24/10/2009).

Francisco Jose Nogueira Neto, 31 anos, Marília/SP.


Peso inicial: 127 kg (agosto de 2007)

Peso atual: 78kg

O que te fez querer emagrecer?
Muito mais que querer, foi realmente uma necessidade, pois aos 29 anos de idade não conseguia fazer nada sem que me sentisse estafado, cansado, sem falar que era referencia em todos os lugares, tipo "olha lá o gordo, conhece o gordo" essas coisas. Fui comprar uma roupa e a atendente da loja me falou que eu deveria procurar em uma loja especializada em tamanhos especiais, saí de lá determinado a mudar de vida.

Qual o método que você escolheu e por quê?
Comecei a estudar sobre emagrecimento, me inteirar realmente do assunto. No início procurei remédios, fórmulas milagrosas, mas sempre que dava uma escapadinha voltava tudo em dobro. Foi entao q tomei a consciência de que eu não precisava fazer regime e sim me reeducar, reeducar minha alimentacão. Passei a rever meus hábitos alimentares e comer só até acabar a fome. O mais interessante e diferente dos depoimentos que ouço e vejo é que não me privei de comer nada, somente bebidas alcólicas e açúcar, também evito carne vermelha. Aos poucos fui aprofundando o estudo em reeducação alimentar, procurando testemunhos de pessoas bem sucedidas e montando meu cardápio.


Acreditaram em você no começo? Alguém te apoiou?
Sempre contei com meu próprio apoio, mas minha mãe sempre me incentivou, pois, assim como eu, ela sempre sofreu com excesso de peso.

Desde o começo você acreditou que seria capaz? Pensou em desistir?
Desistir nunca. Na minha primeira meta estava escrito "Desistir JAMAIS"!

Como foi a sua eliminação de peso? Sentiu muitas dificuldades?
Se eu falar que não estaria sendo hipócrita, pois toda mudança requer adaptação. Mas a cada dificuldade que eu tinha que enfrentar, pensava aonde queria chegar. Os mais difíceis foram os 30 primeiros dias, mas eu tinha metas de curto prazo para alcançar e a cada vitória, cada meta que eu alcançava me sentia mais forte e tinha a plena convicção de que estava no caminho certo.

Fez exercícios físicos durante o emagrecimento? E atualmente?
Muito aeróbico e muita musculação, pouco peso e várias repetições. Comecei jiu jitsu depois de 1 ano de Reeducação Alimentar. Uma coisa que me ajudou demais foram os exercícios. Eu tinha pavor de academia, não andava nem 50 metros na esteira. Hoje eu corro uma média de 7 km.

Acredita que teve mais ou menos dificuldade por ser homem?
Quando se quer realmente alguma coisa não tem essas desculpas. Quando se quer, se faz. Não se arrumam desculpas. Seja o sol, a chuva, o frio, o calor, a idade, se é homem ou mulher... Tudo vira motivo de desculpas.

Já chegou no peso que desejava?
Na verdade estou 4 kg abaixo do meu peso desejado, mas uso isso como "ferramenta" para os finais de semana, as festas, o final de ano etc.

E como está sua relação com seu corpo agora?
A melhor possível. Até postei uma foto no orkut sem camisa esses dias, coisa que não faço, não gosto.

Tem algum alimento preferido? O que não pode faltar na sua geladeira?
Água, legumes, granola, hmmm adoro granola... Mamão, frutas em geral, barras de cereais...

Tem alguma dica para aquelas pessoas que querem emagrecer e ainda não conseguiram um estímulo?
Uma conversa franca com o espelho é a melhor terapia que você pode fazer. O espelho nunca vai te trair, ele só mostra o que realmente você é.

E para aquelas que já estão em processo de emagrecimento?
Isso é mais fácil. Olhe para trás, olhe para o que você era e como você está. O que precisou fazer para chegar onde está e se programe e foque aonde quer chegar. Queria falar para as pessoas que procuram mudar de vida que só depende de vocês mesmos, a pessoa que mais gosta de você nessa vida está refletida no espelho.

Como se sente servindo de exemplo e ajudando tantas pessoas?
Não acho que sou exemplo e longe de mim querer ser. Se quando eu decidi mudar de vida alguém tivesse feito por mim o que eu faço hoje pelos outros, com certeza meu caminho e processo teriam sido muito menores, teria sido muito mais fácil. Hoje se eu fosse começar tudo de novo com certeza não erraria tanto, não cometeria os mesmos pecados.


"Sempre enfrentei o efeito sanfona. Na adolescência, meu peso era de 65 quilos, normal pra alguém com 1,60 metro. Para emagrecer, entrei numa academia e cheguei aos 54 quilos. Mas tive um problema na coluna e parei. Resultado: engordei 14 quilos. O problema maior foi quando engravidei da Giovanna. A balança chegou aos 87! Relaxei na alimentação, comia em exagero... Quando comecei a amamentar, emagreci 15 quilos. Porém, como eu ficava sozinha cuidando da bebê, passava o dia sem comer direito. Vivia só de petiscos... Saltei para os 80 quilos, e só notei que estava imensa quando vi uma foto minha. Não tinha nada que me servisse... Usava calças 46 ou 48 e blusas GG. Eu morria de vergonha, chorava, ficava deprimida... Aí, corri pro médico. Eu queria perder 20 quilos, e ele me receitou remédios. Como eu ainda estava amamentando, não aceitei". (Trecho de entrevista dada para a Revista Sou + Eu)

Agora, após emagrecer e estar linda, Gleicy foi capa de revista, além de participar de algumas outras matérias... Confira uma rápida entrevista com ela:

Gleicy Viana, 29 anos em 21/11, São Paulo.

Peso inicial: 80 kg em 16/07/2008

Peso atual: 51 kg

O que te fez querer emagrecer?
Me achar feia, não achar uma roupa que coubesse em mim, pela minha saúde e claro, auto estima. Eu queria ser normal. Não gosto de chamar atenção por estar gorda, enfim me sentia horrível.

Qual o método que você escolheu e por quê?
Procurei uma nutricionista e comecei a dieta elaborada por ela, sem remédios, só dieta. Porque seria melhor eu me reeducar, aprender a comer, e emagrecer com saúde, pois ja tinha tomado remédios e foi terrível, emagreci e depois que parei engordei muito mais. Fiz acompanhamento com a nutricionista, durante 9 meses.

Como foi a eliminação de peso? Sentiu muitas dificuldades?
Foi tranquila, pois não tinha muitas expectativas. Pensava em pesar pelo menos 65 kg, eu estava com 80 e comecei a dieta certinho e no primeiro mês de dieta eliminei 6,800 kg. Depois perdia entre 4 a 5 kg por mês. Não senti nenhuma dificuldade, pelo contràrio. Cada vez que tinha consulta eu me animava mais pela perda de peso. Perdi 31 kg em 8 meses.

Pensou em desistir no caminho?
Não, nunca!

Acreditaram em você no começo? Alguém te apoiou?
Sim, toda minha familia, mas todos diziam que o que eu achasse melhor pra mim eles apoiariam,
ninguém me pressionava.

Fez exercícios físicos durante o emagrecimento? E atualmente?
Não, só a dieta mesmo. Não tinha tempo de ir à academia, pois tenho uma filha pequena que hoje tem 3 anos. Há quase 2 meses voltei a malhar em casa, faço simulador de caminhada 1 hora todos os dias e aula de jump 30 min umas 4 a 5 vezes na semana e abdominais. Tinha feito exercícios antes de engravidar e tinha pesado 54 kg, na época malhava na academia, mas acredite hoje estou bem melhor que antes.

Tem alguma dica para aquelas pessoas que querem emagrecer e ainda não conseguiram um estímulo? E para aquelas que já estão em processo de emagrecimento?
Sim. A minha dica é que nunca desistam de seu sonho, pois tudo é possivel, é só acreditar em você mesma e ter muita força de vontade! Todos conseguem... "querer, poder e CONSEGUIR!" esse é meu lema, só nao consegue quem desiste!

Alguma coisa que você queira contar?
Tomei o chá de 30 ervas durante o emagrecimento e também tomo hoje em dia. Não como mais frituras, fast foods, só uso adoçantes, não bebo refrigerantes...

Nunca?
Nunca! Detalhe, se eu comer uma coxinha por exemplo, sinto dor de estômago.

Alguma receitinha especial?
Eu não tenho receita especifica sabe, eu como de tudo menos frituras e esses outros que citei, então não fico fazendo sobremesas light, essas coisas. Quando quero comer algo eu como, pois adoro doces, mas depois compenso o prejuizo. Mas só faço isso agora pois no início da dieta nao comia nada fora dela. Só tomo leite desnatado, uso adoçante, requeijão ao invés de margarina,
pão só como integral light...

E agora que você está linda e magra, quais são seus planos pro futuro?
Meus planos são ficar cada dia melhor, nunca mais ser gorda, malhar todo dia e ser muito feliz!

Pretende fazer alguma cirurgia estética?
Não nenhuma. Quem me dera colocar silicone nos seios, pois ficaram flácidos depois da amamentação e do emagrecimento, mas isso é um sonho que quem sabe um dia realizo.

Como foi ser capa da revista Sou + Eu?
Foi maravilhoso, fiquei famosa! Até hoje as pessoas me procuram pra pedir ajuda, pra saber sobre meu emagrecimento e eu procuro ajudar todos. Foi muito bom pra minha auto estima. Também fiz uma materia na seção "Sou um Sucesso" da Revista Corpo a Corpo, foi muito legal.
Ocorreu um erro neste gadget